wahisa

Atletas do Brasil são maioria nas fases finais do ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro

Anúncios

Após um dia de espera, as melhores atletas do mundo voltaram para o mar da praia de Jacaraípe, na cidade de Serra, litoral do Espírito Santo. No segundo dia de disputas do ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro, nesta quinta-feira (23) as brasileiras dominaram as três categorias, Profissional, Master e Pro Junior, em disputa de etapa do campeonato mundial da modalidade apenas para mulheres.

O destaque desta quinta-feira foi para a estreia de Isabela Sousa. Tetracampeã mundial, a cearense, que lidera o ranking da temporada, começou sua trajetória na competição com o maior somatório do evento até o momento, 15,75 pontos. Isabela entrou na terceira bateria do Round 4 e arrancou uma nota 9,00 para abrir a bateria. Sua segunda nota, um 6,75, rendeu a pontuação necessária para avançar diretamente para o Round 6, sem precisar encarar a repescagem. “Consegui achar uma onda boa. No começo estava ansiosa, pois era minha primeira bateria no campeonato, mas alcancei uma nota alta para passar”, disse Isabela Sousa.

Assim como Isabela, a japonesa Sari Ohara e a brasileira Juliana Dourado também venceram suas baterias do Round 4 e passaram diretamente para o Round 6. A última vitória da quarta fase foi para a pentacampeã mundial e anfitriã do evento, Neymara Carvalho. Surfando com muita confiança, Neymara levou a melhor em bateria em que disputou com sua filha, Luna Hardman.

“No começo da bateria tive algumas dificuldades, mas achei ondas boas. No final veio a que precisava e eu sabia o que tinha que fazer para passar. Fico feliz que a Luna ainda tenha mais uma chance na competição e eu mais ainda em ter passado direto para o Round 6”, brincou Neymara, logo após sair da água.

Na fase seguinte, a repescagem, Luna se recuperou e avançou para a sexta etapa da competição ao lado da bicampeã mundial Soraia Rocha. Ao término das cinco primeiras fases, 12 atletas seguem na briga pelo título na categoria Profissional: Juliana Dourado, Maira Viana, Luna Hardman, Dalete Mousinho, Isabela Sousa, Joselane Amorim, Neymara Carvalho e Soraia Rocha, do Brasil, além das portuguesas Teresa Padrela e Madalena Padrela, a japonesa Sari Ohara e a chilena Paloma Freyggang.

Luna Hardman avançou em duas categorias – Foto: Izabella Nunes/ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro

Luna brilha na categoria Pro Junior

Além de passar para o Round 6 da Pro, Luna Hardman brilhou na estreia da categoria Pro Junior. Atual líder do ranking mundial desta categoria, a capixaba venceu a primeira bateria que disputou e, ainda, conquistou vagas nas semifinais por antecipação. O mesmo ocorreu com a paranaense Isabelli Nunes, vencedora da segunda bateria do dia na Pro Junior.

Definido o Round 4 da categoria Master

A quinta-feira (23) também foi de muita emoção nas disputas do Round 3 da categoria Master Feminino. As oito baterias da fase definiram as 16 classificadas para a quarta etapa do ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro. A bateria mais aguardada do dia colocou na mesma disputa as irmãs Isabela e Mariana Nogueira. E as duas não decepcionaram e garantiram classificação para a próxima fase.

Irmãs Nogueira antes da bateria – Foto: Vitor Bermudes/ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro

“É muita emoção participar deste evento. Eu até chorei com a torcida na areia gritando. Voltei alguns anos do meu passado e foi demais sentir isso. O melhor de tudo foi que a gente pegou ondas boas. Eu estou com 52 anos e gosto de falar, pois mostro para mulheres que é possível continuar se divertindo”, disse Isabela Nogueira.

“Agora estamos realizando um sonho. Temos a categoria Pro Junior, que é a renovação do esporte. Tem a Master que mostra que qualquer um pode pegar onda e fazer esporte. E, clario, as atletas Pro, que elevam o nível. Temos que agradecer muito a Neymara e a todos os patrocinadores deste campeonato”, frisou Mariana Nogueira.

O próximo check-in será nesta sexta-feira, às 7h30.

HIGHLIGHTS DO DIA 2

Confira a seguir as baterias programadas para abrir a sexta-feira do ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro.

PROFISSIONAL FEMININO – ROUND 6

1.a – Juliana Dourado (BRA) x Maira Viana (BRA) x Luna Hardman (BRA)

2.a – Sari Ohara (JAP) x Dalete Mousinho (BRA) x Teresa Padrela (POR)

3.a – Isabela Sousa (BRA) x Joselane Amorim (BRA) x Paloma Freyggang (CHI)

4.a – Neymara Carvalho (BRA) x Madalena Padrela (POR) x Soraia Rocha (BRA)

MASTER FEMININO – ROUND 4

1.a – Dadá Oliveira (BRA) x Cris Fontoura (BRA) x Claudia Castello (BRA) x Isabela Nogueira (BRA)

2.a – Paloma Freyggang (CHI) x Catarina Sousa (POR) x Méia Cleto (BRA) x Mariana Nogueira (BRA)

3.a – Soraia Rocha (BRA) x Roberta Milazzo (BRA) x Maylla Venturin (BRA) x Ursula Rollas (CHI)

4.a – Clarissa Barros (BRA) x Joselane Amorim (BRA) x Francis Aoto (BRA) x Aline Rodrigues (BRA)

 

PRO JUNIOR FEMININO – ROUND 2

1.a – Pietra Bragatto (BRA) x Julia Wemersback (BRA) x Bianca Simões x Gabriela Penha

Com apenas 10 anos Julia Wernersbach faz história ao participar de seu primeiro campeonato Mundial. 📸 @belasfotos027

RESULTADOS DESTA QUINTA-FEIRA DO ARCELORMITTAL WAHINE BODYBOARDING PRO

PROFISSIONAL FEMININO – ROUND 5

1.a – Paloma Freyggang (CHI) 10,50 x Teresa Padrela (POR) 10,00 x Mariana Rosa (POR) 9,35 x Priscilla Medeiros (BRA) 8,90

2.a – Luna Hardman (BRA) 12,50 x Soraia Rocha (BRA) 12,50 x Francis Aoto (BRA) 11,40 x Madalena Valerio (POR) 8,40

Também temos estrelas de Hollywood! Claudia Castelo deu o ar de sua graça no Wahine Pro. 📸 @belasfotos027

 

PROFISSIONAL FEMININO – ROUND 4

1.a – Juliana Dourado (BRA) 11,50 x Dalete Mousinho (BRA) 11,00 x Paloma Freyggang (CHI) 9,90 x Madalena Valerio (POR) 6,65

2.a – Sari Ohara (JAP) 14,75 x Maira Viana (BRA) 11,05 x Francis Aoto (BRA) 10,25 x Priscilla Medeiros (BRA) 9,15

3.a – Isabela Sousa (BRA) 15,75  x Madalena Padrela (POR) 9,50 x Mariana Rosa (POR) 9,25 x Soraia Rocha (BRA) 6,50

4.a – Neymara Carvalho (BRA) 11,65 x Joselani Amorim (BRA) 11,50 x Luna Hardman (BRA) 10,40  x Teresa Padrela (POR) 9,80

MASTER FEMININO – ROUND 3

1.a – Dadá Oliveira (BRA) 10,50 x Paloma Freyggang (CHI) 10,25 x Elisangela Fragoso (BRA) 7,90

2.a – Catarina Sousa (POR) 10,50 x Cris Fontoura (BRA) 9,10 x Andrea Rocha (BRA) 6,75

3.a – Claudia Castello (BRA) 13,50 x Méia Cleto (BRA) 9,50 x Gabriela Gouveia (BRA) 6,75

4.a – Mariana Nogueira (BRA) 13,75 x Isabela Nogueira (BRA) 11,75 x Adriana Oliveira (BRA) 11,50

5.a – Soraia Rocha (BRA) 13,50 x Clarissa Barros (BRA) 9,05 x Naara Carolyne (BRA) 8,65

6.a – Joselani Amorim (BRA) 15,90 x Roberta Milazzo (BRA) 11,75 x Flavia Nery (BRA) 6,50

7.a – Maylla Venturin (BRA) 12,75 x Francis Aoto (BRA) 12,00 x Lissandra Tutty (BRA) 6,65

8.a – Aline Rodrigues (BRA) 10,25 x Ursula Rollas (BRA) 8,40 x Tereza Sukienik (BRA) 7,00

Neymara Carvalho e Luna Hardman em preparação para bateria – Foto: Vitor Bermudes/ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro

PRO JUNIOR FEMININO – ROUND 1

1.a – Luna Hardman (BRA) 11,25 x Pietra Bragatto (BRA) 7,00 x Julia Wemersback (BRA) 5,40

2.a – Isabelli Nunes (BRA) 13,50 x Bianca Simões (BRA) 11,25 x Gabriela Penha (BRA) 3,35

Sobre o ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro

O projeto idealizado por Neymara Carvalho surgiu em 2021. “Wahine”, que significa “mulher” na língua havaiana, evidencia o resgate da conexão com os povos indígenas das ilhas do Havaí e inspira o evento esportivo. Além disso, foi em águas havaianas um dos pódios mais emblemáticos de Neymara. Ao sair da Barra do Jucu, ela consagrou seu nome no cenário do bodyboarding internacional sendo a campeã de uma das mais acirradas disputas do Mundial, na Praia de Pipeline, em 2006 e 2011.

O ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro é uma realização do Instituto Neymara Carvalho e conta com o patrocínio do Governo do Estado do Espírito Santo e apresentação da ArcelorMittal.




There are no comments

Add yours